quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Primeiro passo sempre é mais seguro se for poético

Os primeiros passos deste blog, que será dedicado a informações, crônicas, lazer e cultura, só poderiam acontecer por meio de um texto poético. E ninguém melhor do que meu amigo Itaney Francisco Campos (foto abaixo), desembargador, escritor e principalmente poeta. Amigo de outros e tantos carnavais, de todas as horas e momentos, fáceis e difíceis, da velha e da nova Uruaçu, encravada no cerrado goiano, à beira do lago Serra da Mesa, e que até hoje ainda percorre nossas mentes e pulsa em nossos corações. O texto de Itaney, que recebi por e-mail, é uma interessante reflexão de quem já foi juiz e hoje é desembargador em Goiás. Fácil e gostoso de ler. Vamos adiante que há muita estrada pela frente.

Áspera Flor

Quando, no círculo férreo do processo,
irrompe a flor áspera da sentença
pretendendo dar um curso ao universo
cuja marcha feroz não se estanca,
crispam-se as faces, dobram-se as frontes
à força irresistível da alavanca.
Feito garras de uma ave de rapina
emerge em seu disfarce a sentença
e se agarra à errática face humana
Inoculando em sua pele a seiva
espessa, vingativa e incruenta.
Esperanças malogradas se esgarçam
vertidas em clamores de clemência.
Abismo que se abre sob os passos
que transitam pela selva incandescente
a sentença acorrenta no seu medo
o culpado que ninguém sabe inocente.
Em vão batem sinos, em vão as lágrimas
escorrem pelo patíbulo dogmático
que arde implacável em seu comando
de expiação, de purgação e catarse.
Lúbrica , se insinua a sentença
pelas reentrâncias da vida, prepotente,
distribuindo penas, expurgando dores,
em campo onde não pulsa uma semente.
Vidas decapitadas, dias esquartejados
são a carne da sentença, vil amante
do Estado, em seu signo esotérico
de punir quem se desgarra do rebanho ,
de excluir quem não se queda genuflexo.

(Itaney Campos - Jan.2011)


2 comentários:

  1. Fico feliz lendo o seu Blog, já era tempo, sendo você um grande jornalista,excelente poeta, e com uma paixão intensa pela música, sairá desse "cantinho pro recado" coisas refinadas, olha aí o Itaney com texto poético de tirar o fôlego. Conte com o meu apoio e participação.Juracema Camapum Barroso (com orgulho sua irmã)

    ResponderExcluir
  2. Que bom,José Carlos, que tenha postado poemas de Itaney. Ele escreve com uma profundeza espiritual que às vezes suas poesias dão até arrepios. Fiquei emocionada com o depoimento da Sônia. Essa poesia acima parece expurgar de seu íntimo o sentimento que absorve o julgador no exercício de sua função. Ele escreve com o coração. É lindo!

    ResponderExcluir